Amistar Top 250ml

Amistar Top 250ml é um Fungicida à base de Difenoconazol e Azoxistrobina, eficaz no controle de pragas como Antracnose, Oídio, Septoriose, Ramularia, Mancha púrpura, Ferrugem, Antracnose, Pinta preta grande, Seca de ponteiros, Cercosporiose, Mancha circular, Mancha de alternaria, Verrugose da laranja doce, Mancha angular, Ferrugem da figueira, Varíola, Míldio.

Para mais informações, vide a bula.

VER PREÇO
  Perguntas e Respostas


Descrição

Composição

Ingrediente Ativo Grupo Químico
Azoxistrobina 200 g/L Estrobilurina
Difenoconazol 125 g/L Triazol

Classificação

Classe Agronômica: Fungicida

Toxicológica: III – Medianamente tóxico

Ambiental: II – Produto muito perigoso

Inflamabilidade: Não inflamável

Corrosividade: Não corrosivo

Formulação: Suspensão Concentrada (SC)

Modo de Ação: Preventivo, Sistêmico, Curativo

 

Indicações de Uso

Abacate Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Antracnose
(Colletotrichum gloeosporioides)
400 mL p.c./ha 600 a 1000 L de calda/ha Realizar no máximo 4 aplicações com intervalo de 14 dias. 14 dias. Iniciar as aplicações preventivamente quando as condições forem favoráveis à doença a partir do florescimento e durante a frutificação
Abóbora Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Oídio
(Podosphaera Xanthii)
400 a 600 mL p.c./ha 600 a 1000 L de calda/ha Realizar no máximo 3 aplicações com intervalo de 7 dias. 2 dias. Iniciar as aplicações preventivamente antes do florescimento (25 a 30 dias após a emergência)

 

Abobrinha Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Oídio
(Podosphaera Xanthii)
400 mL p.c./ha 600 a 1000 L de calda/ha Realizar no máximo 3 aplicações com intervalo de 7 dias. 2 dias. Iniciar as aplicações preventivamente antes do florescimento (25 a 30 dias após a emergência)
Alface Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Septoriose
(Septoria lactucae)
200 mL p.c./ha 400 L de calda/ha Realizar no máximo 3 aplicações com intervalo de 7 dias. 14 dias. Iniciar as aplicações preventivamente, durante a fase de intenso desenvolvimento vegetativo da cultura, reaplicando, se necessário, a cada 7 dias

 

Algodão Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Ramularia
(Ramularia areola)
300 a 400 mL p.c./ha 100 a 200 L de água/ha Caso necessário, reaplicar a cada 14 – 20 dias, realizando no máximo 4 aplicações. 30 dias. Iniciar as aplicações preventivamente, ao redor dos 40-45 DAP, reaplicando ,se necessário, a cada 14-20 dias. Utilizar as doses mais baixas sob condições de menor pressão da doença, e as maiores sob condições severas (clima muito favorável, início de surgimento de sintomas na área). Realizar um máximo de 4 aplicações. Intercalar fungicida(s) de outro(s) grupo(s) químico(s)
Alho Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Mancha púrpura
(Alternaria porri)
200 a 400 mL p.c./ha 400 L de calda/ha Realizar no máximo 5 aplicações com intervalo de 7 dias. 14 dias. Iniciar as aplicações preventivamente, durante a fase de intenso desenvolvimento vegetativo da cultura, reaplicando, se necessário, a cada 7 dias

 

Ameixa Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Ferrugem
(Tranzschelia discolor)
600 mL p.c./ha 600 L de calda/ha Realizar no máximo quatro aplicações com intervalo de 7 – 14 dias. 10 dias. Iniciar as aplicações preventivamente quando as condições forem favoráveis a doença a partir do início da formação das folhas e durante a frutificação
Antúrio Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Antracnose
(Colletotrichum gloeosporioides)
400 mL p.c./ha 600 a 1000 L de calda/ha Realizar no máximo três aplicações com intervalo de 7 dias. Uso não alimentar. Iniciar as aplicações na fase inicial do desenvolvimento da cultura, desde que haja condições ótimas para o desenvolvimento dos fungos

 

Batata Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Pinta preta grande
(Alternaria solani)
200 a 400 mL p.c./ha 400 a 600 L de água/ha Caso necessário, reaplicar a cada 7 dias, realizando no máximo 6 aplicações. 7 dias. Iniciar as aplicações preventivamente, durante a fase de intenso desenvolvimento vegetativo (aprox 30 DAE), reaplicando se necessário a cada 7 dias. Utilizar as doses mais baixas sob condições de menor pressão da doença, e as maiores sob condições severas (clima muito favorável, início de surgimento de sintomas na área). Realizar um máximo de 6 aplicações. Intercalar fungicida(s) de outro(s) grupos químico(s)
Begônia Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Oidio
(Oidium spp)
1200 mL p.c./ha 400 L de calda/ha Realizar no máximo duas aplicações com intervalo de 7 dias. Uso não alimentar. Aplicar preventivamente, antes do aparecimento da doença

 

Berinjela Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Seca de ponteiros
(Phoma exigua var. exigua)
300 a 400 mL p.c./ha 600 a 1000 L de água/ha Caso necessário, reaplicar a cada 7 dias, realizando no máximo 8 aplicações. 3 dias. Iniciar as aplicações preventivamente, no início do florescimento (aprox 30 DAT), reaplicando se necessário a cada 7 dias. Utilizar as doses mais baixas sob condições de menor pressão da doença, e as maiores sob condições severas (clima muito favorável, início de surgimento de sintomas na área). Realizar um máximo de 8 aplicações. Intercalar fungicida(s) de outro(s) grupos químico(s)
Beterraba Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Cercosporiose
(Cercospora beticola)
300 a 400 mL p.c./ha 400 a 600 L de água/ha Caso necessário, reaplicar a cada 7 dias, realizando no máximo 6 aplicações. 3 dias. Iniciar as aplicações preventivamente, durante a fase de intenso desenvolvimento vegetativo (aprox 20-30 DAP, dependendo do plantio ser de mudas ou sementes), reaplicando se necessário a cada 7 dias. Utilizar as doses mais baixas sob condições de menor pressão da doença, e as maiores sob condições severas (clima muito favorável, início de surgimento de sintomas na área). Realizar um máximo de 6 aplicações. Intercalar fungicida(s) de outro(s) grupos químico(s)

 

Caju Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Antracnose
(Colletotrichum gloeosporioides)
400 mL p.c./ha 600 a 1000 L de calda/ha Realizar no máximo duas aplicações com intervalo de 7 dias. 2 dias. Iniciar as aplicações preventivamente quando as condições forem favoráveis à doença a partir do florescimento e durante a frutificação
Caqui Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Mancha circular
(Cercospora kaki)
400 mL p.c./ha 600 a 1000 L de calda/ha Realizar no máximo seis aplicações com intervalo de 14 dias. 2 dias. Iniciar as aplicações preventivamente quando as condições forem favoráveis à doença a partir da emissão das brotações novas após a poda de inverno e durante a frutificação

 

Cebola Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Mancha púrpura
(Alternaria porri)
300 a 400 mL p.c./ha 400 a 600 L de água/ha Caso necessário, reaplicar a cada 7 dias, realizando no máximo 6 aplicações. 7 dias. Iniciar as aplicações preventivamente, durante a fase de intenso desenvolvimento vegetativo (aprox 30-40 DAP, dependendo do plantio ser de mudas ou bulbinhos ou sementes), reaplicando se necessário a cada 7 dias. Utilizar as doses mais baixas sob condições de menor pressão da doença, e as maiores sob condições severas (clima muito favorável, início de surgimento de sintomas na área). Realizar um máximo de 6 aplicações. Intercalar fungicida(s) de outro(s) grupos químico(s)
Cenoura Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Mancha de alternaria
(Alternaria dauci)
300 a 400 mL p.c./ha 400 a 600 L de água/ha Caso necessário, reaplicar a cada 7 dias, realizando no máximo 6 aplicações. 15 dias. Iniciar as aplicações preventivamente, durante a fase de intenso desenvolvimento vegetativo (aprox 20-30 DAP), reaplicando se necessário a cada 7 dias. Utilizar as doses mais baixas sob condições de menor pressão da doença, e as maiores sob condições severas (clima muito favorável, início de surgimento de sintomas na área). Realizar um máximo de 6 aplicações. Intercalar fungicida(s) de outro(s) grupos químico(s)

 

Citros Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Antracnose
(Colletotrichum gloeosporioides)
400 mL p.c./ha 2000 a 3000 L de água/ha Realizar 2 aplicações com intervalo de 4 semanas. 7 dias. Realizar 2 aplicações com intervalo de 4 semanas, sendo a primeira no início da floração (estádio “palito de fósforo” – flores ainda verdes). Intercalar fungicida(s) de outro(s) grupo(s) químico(s), se necessário
Mancha preta
(Guignardia citricarpa)
400 mL p.c./ha 2000 a 3000 L de água/ha Realizar 2 aplicações com intervalo de 4 – 6 semanas. 7 dias. Realizar 2 aplicações em intervalo de 4 a 6 semanas (dependendo do histórico de ocorrência da doença na área), sendo a primeira 30 dias após a queda das pétalas
Verrugose da laranja doce
(Elsinoë australis)
400 mL p.c./ha 2000 a 3000 L de água/ha Realizar 2 aplicações com intervalo de 4 semanas. 7 dias. Realizar 2 aplicações com intervalo de 4 semanas, sendo a primeira quando ¾ das pétalas estiverem caídas
Crisântemo Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Pinta preta grande
(Alternaria solani)
400 mL p.c./ha 600 a 1000 L de calda/ha Realizar no máximo três aplicações com intervalo de 7 dias. Uso não alimentar. Iniciar as aplicações na fase inicial do desenvolvimento da cultura, desde que haja condições ótimas para o desenvolvimento dos fungos

 

Ervilha Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Oídio
(Erysiphe pisi)
400 mL p.c./ha 400 a 600 L de calda/ha Realizar no máximo quatro aplicações com intervalo de 14 dias. 3 dias. Iniciar as aplicações preventivamente durante a fase de desenvolvimento vegetativo (aprox. 20-25 dias após a emergência)
Feijão Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Antracnose
(Colletotrichum lindemuthianum)
500 mL p.c./ha 400 a 600 L de água/ha Caso necessário, reaplicar a cada 14 dias, realizando no máximo 4 aplicações. 25 dias. Iniciar as aplicações, preventivamente, antes do florescimento (aprox. 20 DAE), reaplicando, se necessário, a cada 14 dias. No caso da Mancha Angular e Ferrugem, utilizar as doses mais baixas sob condições de menor pressão da doença, e as maiores sob condições severas (clima muito favorável, início de surgimento de sintomas na área). Realizar um máximo de 4 aplicações. Intercalar fungicida(s) de outro(s) grupo(s) químico(s)
Ferrugem
(Uromyces appendiculatus)
300 a 400 mL p.c./ha 400 a 600 L de água/ha Caso necessário, reaplicar a cada 14 dias, realizando no máximo 4 aplicações. 25 dias. Iniciar as aplicações, preventivamente, antes do florescimento (aprox. 20 DAE), reaplicando, se necessário, a cada 14 dias. No caso da Mancha Angular e Ferrugem, utilizar as doses mais baixas sob condições de menor pressão da doença, e as maiores sob condições severas (clima muito favorável, início de surgimento de sintomas na área). Realizar um máximo de 4 aplicações. Intercalar fungicida(s) de outro(s) grupo(s) químico(s)
Mancha angular
(Phaeoisariopsis griseola)
300 a 400 mL p.c./ha 400 a 600 L de água/ha Caso necessário, reaplicar a cada 14 dias, realizando no máximo 4 aplicações. 25 dias. Iniciar as aplicações, preventivamente, antes do florescimento (aprox. 20 DAE), reaplicando, se necessário, a cada 14 dias. No caso da Mancha Angular e Ferrugem, utilizar as doses mais baixas sob condições de menor pressão da doença, e as maiores sob condições severas (clima muito favorável, início de surgimento de sintomas na área). Realizar um máximo de 4 aplicações. Intercalar fungicida(s) de outro(s) grupo(s) químico(s)

 

Figo Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Ferrugem da figueira
(Cerotelium fici)
600 mL p.c./ha 600 a 1000 L de calda/ha Realizar no máximo seis aplicações com intervalo de 14 dias. 7 dias. Iniciar as aplicações preventi-vamente quando as condições forem favoráveis à doença a partir da formação das folhas e durante a frutificação
Gérbera Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Oidio
(Oidium spp)
1200 mL p.c./ha 400 L de calda/ha Realizar no máximo duas aplicações com intervalo de 7 dias. Uso não alimentar. Aplicar preventivamente, antes do aparecimento da doença

 

Goiaba Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Ferrugem
(Puccinia psidii)
300 a 600 mL p.c./ha 600 a 1000 L de água/ha Caso necessário, reaplicar a cada 14 dias, realizando no máximo 6 aplicações. 2 dias. Iniciar as aplicações preventivamente, durante a fase de intenso desenvolvimento vegetativo, logo após a poda, reaplicando, se necessário, a cada 14 dias. Utilizar as doses mais baixas sob condições de menor pressão da doença, e as maiores sob condições severas (clima muito favorável, início de surgimento de sintomas na área). Realizar um máximo de 6 aplicações por ciclo de poda. Intercalar fungicida(s) de outro(s) grupo(s) químico(s)
Kalanchoe Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Oidio
(Oidium spp)
1200 mL p.c./ha 400 L de calda/ha Realizar no máximo duas aplicações com intervalo de 7 dias. Uso não alimentar. Aplicar preventivamente, antes do aparecimento da doença

 

Lisianthus Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Pinta preta grande
(Alternaria solani)
400 mL p.c./ha 600 a 1000 L de calda/ha Realizar no máximo três aplicações com intervalo de 7 dias. Uso não alimentar. Iniciar as aplicações na fase inicial do desenvolvimento da cultura, desde que haja condições ótimas para o desenvolvimento dos fungos
Seca de ponteiros
(Phoma exigua var. exigua)
400 mL p.c./ha 600 a 1000 L de calda/ha Realizar no máximo três aplicações com intervalo de 7 dias. Uso não alimentar. Iniciar as aplicações na fase inicial do desenvolvimento da cultura, desde que haja condições ótimas para o desenvolvimento dos fungos
Mamão Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Antracnose
(Colletotrichum gloeosporioides)
500 mL p.c./ha 600 a 1000 L de água/ha Caso necessário, reaplicar a cada 14 dias, realizando no máximo 4 aplicações. 3 dias. Iniciar as aplicações preventivamente, no início do período mais suscetível da cultura ao desenvolvimento das doenças (durante o desenvolvimento dos frutos), reaplicando se necessário a cada 14 dias. Realizar um máximo de 4 aplicações a cada período de 90 dias (aproximadamente um ciclo de frutificação completo). Intercalar fungicida(s) de outro(s) grupo(s) químico(s)
Varíola
(Asperisporium caricae)
300 mL p.c./ha 600 a 1000 L de água/ha Caso necessário, reaplicar a cada 14 dias, realizando no máximo 4 aplicações. 3 dias. Iniciar as aplicações preventivamente, no início do período mais suscetível da cultura ao desenvolvimento das doenças (durante o desenvolvimento dos frutos), reaplicando se necessário a cada 14 dias. Realizar um máximo de 4 aplicações a cada período de 90 dias (aproximadamente um ciclo de frutificação completo). Intercalar fungicida(s) de outro(s) grupo(s) químico(s)

 

Manga Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Antracnose
(Colletotrichum gloeosporioides)
300 a 600 mL p.c./ha 600 a 1000 L de água/ha Caso necessário, reaplicar a cada 14 dias, realizando no máximo 4 aplicações. 7 dias. Iniciar as aplicações, preventivamente, desde a fase do pré-florescimento, reaplicando se necessário a cada 14 dias. Utilizar as doses mais baixas sob condições de menor pressão da doença, e as maiores sob condições severas (clima muito favorável, início de surgimento de sintomas na área). Realizar um máximo de 4 aplicações por ciclo de frutificação. Intercalar fungicida(s) de outro(s) grupo(s) químico(s)
Maracujá Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Verrugose
(Cladosporium herbarum)
400 mL p.c./ha 800 L de calda/ha Realizar no máximo seis aplicações com intervalo de 14 dias. 7 dias. Iniciar as aplicações preventivamente quando as condições forem favoráveis à doença a partir do início da frutificação

 

Melancia Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Míldio
(Pseudoperonospora cubensis)
300 a 400 mL p.c./ha 400 a 600 L de água/ha Caso necessário, reaplicar a cada 7 dias, realizando no máximo 6 aplicações. 3 dias. Iniciar as aplicações preventivamente antes do florescimento (aprox. 25-30 DAP, dependendo do plantio ser de mudas ou sementes), reaplicando, se necessário, a cada 7 dias. Utilizar as doses mais baixas sob condições de menor pressão da doença, e as maiores sob condições severas (clima muito favorável, início de surgimento de sintomas na área). Realizar um máximo de 6 aplicações. Intercalar fungicida(s) de outro(s) grupo(s) químico(s)
Oídio
(Sphaerotheca fuliginea)
300 a 400 mL p.c./ha 400 a 600 L de água/ha Caso necessário, reaplicar a cada 7 dias, realizando no máximo 6 aplicações. 3 dias. Iniciar as aplicações preventivamente antes do florescimento (aprox. 25-30 DAP, dependendo do plantio ser de mudas ou sementes), reaplicando, se necessário, a cada 7 dias. Utilizar as doses mais baixas sob condições de menor pressão da doença, e as maiores sob condições severas (clima muito favorável, início de surgimento de sintomas na área). Realizar um máximo de 6 aplicações. Intercalar fungicida(s) de outro(s) grupo(s) químico(s)
Melão Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Míldio
(Pseudoperonospora cubensis)
300 a 400 mL p.c./ha 400 a 600 L de água/ha Caso necessário, reaplicar a cada 7 dias, realizando no máximo 6 aplicações. 3 dias. Iniciar as aplicações preventivamente antes do florescimento (aprox. 25-30 DAP, dependendo do plantio ser de mudas ou sementes), reaplicando, se necessário, a cada 7 dias. Utilizar as doses mais baixas sob condições de menor pressão da doença, e as maiores sob condições severas (clima muito favorável, início de surgimento de sintomas na área). Realizar um máximo de 6 aplicações. Intercalar fungicida(s) de outro(s) grupo(s) químico(s)
Oídio
(Sphaerotheca fuliginea)
300 a 400 mL p.c./ha 400 a 600 L de água/ha Caso necessário, reaplicar a cada 7 dias, realizando no máximo 6 aplicações. 3 dias. Iniciar as aplicações preventivamente antes do florescimento (aprox. 25-30 DAP, dependendo do plantio ser de mudas ou sementes), reaplicando, se necessário, a cada 7 dias. Utilizar as doses mais baixas sob condições de menor pressão da doença, e as maiores sob condições severas (clima muito favorável, início de surgimento de sintomas na área). Realizar um máximo de 6 aplicações. Intercalar fungicida(s) de outro(s) grupo(s) químico(s)

 

Morango Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Mancha foliar
(Mycosphaerella fragariae)
300 a 600 mL p.c./ha 400 a 600 L de água/ha Caso necessário, reaplicar a cada 7 dias, realizando no máximo 8 aplicações. 1 dia. Iniciar as aplicações preventivamente, desde o início do florescimento (aprox. 30 DAT), reaplicando, se necessário, a cada 7 dias. Utilizar as doses mais baixas sob condições de menor pressão da doença, e as maiores sob condições severas (clima muito favorável, início de surgimento de sintomas na área). Realizar um máximo de 8 aplicações. Intercalar fungicida(s) de outro(s) grupo(s) químico(s)
Nectarina Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Ferrugem
(Tranzschelia discolor)
600 mL p.c./ha 600 L de calda/ha Realizar no máximo quatro aplicações com intervalo de 7 – 14 dias. 10 dias. Iniciar as aplicações preventivamente quando as condições forem favoráveis a doença a partir do início da formação das folhas e durante a frutificação

 

Pepino Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Míldio
(Pseudoperonospora cubensis)
300 a 600 mL p.c./ha 600 a 1000 L de água/ha Caso necessário, reaplicar a cada 7 dias, realizando no máximo 6 aplicações. 2 dias. Iniciar as aplicações preventivamente, desde antes do florescimento (aprox. 20-30 DAP, dependendo do plantio ser de sementes ou mudas), reaplicando, se necessário, a cada 7 dias. Utilizar as doses mais baixas sob condições de menor pressão da doença, e as maiores sob condições severas (clima muito favorável, início de surgimento de sintomas na área). Realizar um máximo de 6 aplicações. Intercalar fungicida(s) de outro(s) grupo(s) químico(s)
Pêssego Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Ferrugem
(Tranzschelia discolor)
600 mL p.c./ha 600 L de calda/ha Realizar no máximo quatro aplicações com intervalo de 7 – 14 dias. 10 dias. Iniciar as aplicações preventivamente quando as condições forem favoráveis a doença a partir do início da formação das folhas e durante a frutificação

 

Pimentão Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Antracnose
(Colletotrichum gloeosporioides)
300 a 400 mL p.c./ha 600 a 1000 L de água/ha Caso necessário, reaplicar a cada 7 dias, realizando no máximo 8 aplicações. 3 dias. Iniciar as aplicações preventivamente, no início do florescimento (aprox. 30 DAT), reaplicando, se necessário, a cada 7 dias. Utilizar as doses mais baixas sob condições de menor pressão da doença, e as maiores sob condições severas (clima muito favorável, início de surgimento de sintomas na área). Realizar um máximo de 8 aplicações. Intercalar fungicida(s) de outro(s) grupo(s) químico(s)
Rosa Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Oídio
(Sphaerotheca pannosa)
960 a 1200 mL p.c./ha 600 L de calda/ha Realizar no máximo quatro aplicações com intervalo de 7 dias. Uso não alimentar. Aplicar preventivamente, antes do aparecimento da doença, e reaplicar quando necessário a cada 7 dias

 

Tomate Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Pinta preta grande
(Alternaria solani)
200 a 400 mL p.c./ha 600 a 1000 L de água/ha Caso necessário, reaplicar a cada 7 dias, realizando no máximo 8 aplicações. 3 dias. Iniciar as aplicações preventivamente, no início do florescimento (aprox. 30 DAE), reaplicando, se necessário, a cada 7 dias. Utilizar as doses mais baixas sob condições de menor pressão da doença, e as maiores sob condições severas (clima muito favorável, início de surgimento de sintomas na área). Realizar um máximo de 8 aplicações. Intercalar fungicida(s) de outro(s) grupo(s) químico(s)
Uva Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Míldio
(Plasmopara viticola)
400 a 600 mL p.c./ha 800 L de calda/ha Realizar no máximo quatro aplicações com intervalo de 7 dias. 7 dias. Iniciar as aplicações preventivamente, durante a fase de intenso desenvolvimento vegetativo da cultura (aprox. 30 DAE), reaplicando, se necessário, a cada 7 dias

 

Informação adicional

Peso 1 kg
Dimensões 20 × 20 × 20 cm

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Amistar Top 250ml”

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Não mais ofertas para este produto!

Informações Gerais

1 Perguntas

  1. 2 de maio de 2021

    Boa noite, pode ser usado no cultivo de mudas de cacau?



    Boa tarde Wallesson, obrigada por entrar em nossso site!

    O Amistar top não tem registro em cacau, porém se aplicado em mudas vai previnir doenças especificas . O que tem registro para cacau é o cercobin, o qual apresenta efeito sistêmico e protege a planta durante 50 dias após a aplicação . Se o senhor quiser conversar  com o nosso agronomo segue o contato (16) 99775-0044 (ANDRÉ). 

    Atenciosamente equipe Villa Verde Agro!